quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Reprodução do Olhar

Exposição revela a diversidade do olhar de novos fotógrafos

9
Texto: Bruna Obadowski
Crédito das fotos ao final

A história de Marcus Mesquita não se distancia da história de muitos fotógrafos brasileiros em seu encontro com a câmera. Desde muito jovem já apreciava a fotografia, mas muitas condições não o permitia ter um equipamento para desenvolver as técnicas fotográficas. A partir dos estímulos de um tio, passou a estudar a linguagem fotográfica e se relacionar com espaços de exposição, e foi aprendendo assim, de maneira auto-didata, a construir o seu referencial estético. Após uma viagem internacional, e dois prêmios, ainda enquanto amador, passou a  experimentar uma estética pessoal sempre relacionada a imagens de pessoas. A sensibilidade na fotografia foi tamanha que decidiu que viveria somente dessa arte. Hoje, Marcus após um longo percurso de contato, descoberta e aperfeiçoamento da sua linguagem, segue sem titubear no fotojornalismo e na fotografia documental.

Ahmad Jarrah

Dos anseios em partilhar a fotografia e o conhecimento ao qual, em sua época, era mais restrito, surgiu a proposta de realizar uma oficina voltada a construção do olhar fotográfico. A oficina se estendeu por quatro edições e o resultado final se transformou na Exposição Fotográfica Reprodução do Olhar, com a participação de 14 fotógrafos cuiabanos, formados durante os cursos com Marcus Mesquita.

A exposição, que apresenta uma diversidade de olhares, está aberta para visitação no Centro Cultural Casa Cuiabana durante o horário comercial e segue até o dia 21/06 e a entrada é franca. Vale muito a visita. Como estímulo à visitação, fizemos um apanhado de um pouco do que pode ser visto na exposição. Lá vai!

 

Fotos: Amaury Santos, Ana Lia Rodrigues, Ângela Peres, Clayton Franceschetto, Emanoele Daiane, Helen Farias, Izes Rosa, JB Neto, Marcelo Silva, Meiry Marruáh, Natália Apolinário, Rafael Corrêa, Falbot, Sony Figueiredo, Vinicius Motta.