sexta-feira, 25 de maio de 2018

Iluminados pela fé

Procissão marca encerramento da tradicional festa de São Benedito em Cuiabá

4
Texto: Bruna Obadowski
Fotos: Ahmad Jarrah

São Benedito não é o padroeiro oficial de Cuiabá, mas sem dúvida é o santo que mais acumula devoção por todo o estado de Mato Grosso. O santo negro e pobre descendente de escravos, eremita franciscano que tanto saciou a fome de quem necessitava, analfabeto de profunda sabedoria, a quem foi erguida uma capela na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, e que é venerado por fiéis naquele lugar desde meados de 1720, anteriormente à própria construção da igreja, que foi finalizada em 1930. Uma procissão encerrava a semana de festividades ao santo, e reunia centenas de católicos devotos dispostos à sacrifícios e promessas em busca de milagres. É a procissão a São Benedito realizada anualmente em Cuiabá.

A multidão passou pelas estreitas ruas do bairro Baú em um interminável fluxo contínuo, onde famílias cuiabanas expressavam sua fé caminhando com velas nas mãos, terços, imagens, lenços e tudo mais que pudesse intensificar o rito, que era acompanhado de músicas de louvor e orações ao santo. Coroinhas carregavam pêndulos incensários, anunciando a passagem do santo, levado por um grupo de homens de todas as idades.

Na chegada à igreja, os fiéis depositavam cuidadosamente as velas aos pés do santo, e o circundavam com fervor desejando que as súplicas fossem atendidas. Mesmo com algumas lágrimas e profundos olhares, o sentimento era de paz e tranquilidade, tanto para quem participava como quem contemplava. Os vestígios de parafina ainda iluminados por alguns velas acesas marcavam o final de mais uma celebração a São Benedito, levando os fiéis à espera pelo próximo encontro, levantando a expectativa pelo momento em que seus desejos serão atendidos.