Saia

Texto: Bruna Obadowski e Fred Gustavos
Fotos: Fred Gustavos

A performance se transforma aqui em um potente instrumento de retratação e reflexão do corpo em movimento nas lentes de Fred Gustavos. É o olhar do fotógrafo desconstruindo em cada foto e questionando sobre o processo criativo do ator e do fotógrafo, bem como suas perspectivas sobre a vida e liberdade.

O ensaio parte de uma linguagem híbrida, mesclando a estética do ensaio fotográfico, a encenação do ator – aqui apresentado pelo artista Ismael Diniz, e vários outros elementos que se manifestam na arte através do corpo e dos símbolos que ele emite.

Saia

Toda vida luta, conquista, liberta, faz da sua dor seu triunfo sobre o mero corpo que a encerra. Em um expresso desejo de superar-se atravessa, tal como penetra, em possibilidades e distâncias, múltiplos campos entre sua materialidade terrestre, sua racionalidade e êxtases limítrofes de seu espirito.

Janela, Corpo, Cabelo, Árvore, Espaço, Vida.

 

A janela é uma passagem para seu existir. Seu corpo é uma janela para o mundo. Seu gesto fugaz e potente é uma janela para outra dimensão e além.

Com a vontade em movimento: cabelo e árvore manifestam uma energia primordial, a força vital, uma alegria de viver, a vontade de triunfo.

O espaço por sua vez, este o qual habita, compreende em densidade, crescimento, proliferação, geração, regeneração a vida. E atravessa fielmente a cruel ação do tempo, fator que só a arte enfrenta. Ânsia consciente do ser artista.

Respire, expresse, movimente, saia!

O que é ser artista se não fazer de sua busca a sua dor o seu triunfo?

Leia Mais
Crise no Amapá: apagão causa ao menos 8 mortes em meio ao descaso das autoridades