sábado, 21 de julho de 2018

A felicidade pede passagem

Série fotográfica retrata o carnaval de rua na baixada cuiabana.

20
Texto: Ahmad Jarrah
Fotos: Ahmad Jarrah

Estar presente às ruas durante o carnaval é se contaminar pelo delírio coletivo, perceber o transe provocado pela sintonia da batida frenética da bateria e o gingado do corpo. O calor e a euforia tornam tudo mais ardente. No meio da multidão há momentos em que as vistas se desfocam, as cores deixam rastros por onde passam, o corpo se comunica pela transpiração.

O carnaval se espalha pelo Brasil como uma epidemia de euforia, leva muita gente às ruas na maior ocupação pública festiva do mundo. Há um certo ar de autonomia, de uma conectividade pelo prazer e loucura, um “estado de exceção” da liberdade, que governa temporariamente as cidades.

A não ser que se isole no campo, não há como fugir ao carnaval e cedo ou tarde os tambores estarão a rufar nas portas e televisores. Em Mato Grosso, entre diversos carnavais tradicionais em pequenos municípios, se destaca o desfile de blocos em Santo Antônio de Leverger.

A manifestação reúne o folclore do boi, apresentado por grupos como o Boi Lendário e Boi Estrela e o tradicional desfile dos blocos carnavalescos Seu Que Brilha, Pelô Meu Saco, Caprichosas de Leverger, Meu No Seu entre tantos outros com nomes irreverentes.

As apresentações acontecem na avenida principal da pequena cidade de 18 mil habitantes, mas que chega a reunir 100 mil pessoas durante a semana de festas. Os blocos se aquecem nas concentrações da redondeza, montam suas fantasias e tomam as ruas em um movimento de vai e vem.

Os grupos folclóricos do boi fazem uma roda com outros personagens míticos e da fauna mato-grossense, que giram juntamente com as saias das dançarinas que se intercalam. Depois partem para as ruas, assustando as pessoas que assistem da calçada. Os blocos seguem a formação tradicional, com uma comissão de frente e rainhas puxando a bateria.

Pessoas comuns são os artistas dessa celebração à felicidade e à vida. Enquanto a mente transcende, o corpo é o guia na festa da carne.

*Esta cobertura é a primeira parte de uma série fotográfica que acompanha o carnaval na baixada cuiabana. A próxima parada é o carnaval de rua em Cuiabá.