Bordado e Fotografia: Corpo, potência e significação na fotografia feminista de Bruna Alcantara

Ao unir seu amor por contar histórias à fotografia e bordado, a jornalista e artista visual, Bruna Alcantara, cria trabalhos visuais que transbordam militância e feminismo a partir de intervenção feita com agulha, linha e colagem em fotografias.

Criada no interior do Paraná, desde cedo aprendeu técnicas de bordado com sua mãe e avó. No entanto, foi depois de muitos anos, quando a artista foi cursar mestrado em Portugal, que sua paixão pelo bordado tomou forma e amadurecimento estético.

Com uma gravidez indesejada e a solidão de quem resolveu vivê-la do outro lado do Atlântico, Bruna conta que a arte passou a ser uma válvula de escape.

“Foi um período muito solitário e a fotografia me ajudou na aceitação: eu precisava registrar aqueles momentos e não tinha ninguém. Comecei então a me autorretratar”, conta. “Quando eu imprimi as fotos, senti que faltava muito de mim. As imagens eram frias, foi então que comecei a intervir com lembranças maternais da minha infância”.

Ainda em Portugal, a artista se envolveu com o movimento feminista local: assunto obrigatório em seu trabalho. Também é na arte de rua, através da linguagem do lambe lambe , que envolve imagem e colagem em intervenções urbanas onde Bruna encontra uma de suas principais formas de expressão.

“Encontrei na rua uma das melhores maneiras de me comunicar com mulheres de todas as camadas sociais”, explica.

Depois de uma individual e duas exposições coletivas no Festival Feminista do Porto, a artista passou por individuais e coletivas na Bienal de Curitiba, São Paulo, Manaus, Belo Horizonte, Beirute e na Bienal do Cairo, no Egito.  Agora, Bruna expõe uma galeria especial com a apresentação de seus trabalhos para o público da Lente. Conheça seu trabalho, fonte de inspiração para muitas mulheres que trabalham com a fotografia como arte contemporânea.

Conheça mais o trabalho de bruna em: @brunaalcantara.00
Entre em contato via e-mail: bruna.alcantara.00@gmail.com

Leia Mais
Retratos migratórios: O cotidiano de famílias sírias refugiadas no Líbano