Norte por Norte

A Mostra a Céu Aberto chega nas ruas de Porto Velho (RO) trazendo para a cidade novas narrativas possíveis de pertencimento visual e cultural daqueles e daquelas que vivenciam o cotidiano das cidades do norte do Brasil. Com o tema “Norte por Norte”, a mostra visual conta com participação de fotógrafos e fotógrafas de oito estados da Amazônia Legal. 

Serão exibidas imagens em composição de Rondônia, Maranhão, Pará, Amazonas, Amapá, Roraima e Tocantins, em oito pontos diferentes da cidade de Porto Velho, tendo como princípio o acesso das populações periféricas as mais de cem imagens registradas por fotógrafas e fotógrafos naturais ou residentes das oito regiões em questão.

Abraçando toda a região norte, o trabalho colaborativo dá protagonismo para as pessoas de dentro, abraçando fortemente uma propriedade diferente do que está posto massivamente na mídia. As histórias são contadas por quem as vive, contemplando com a fotografia uma beleza única, com narrativas visuais que passeiam pela técnica, estética e pela política.

Uma das organizadoras do evento, a ativista cultural, Marcela Bonfim, explica que além de uma composição visual, a mostra é um exercício de pertencimento visual, uma vez que abrange características de todos os Estados da região, já presentes na cidade de Porto Velho. 

Além disso, a quarta adição marca o grande desafio “do fazer” coletivo; com a contribuição de fotógrafas, de cada estado, responsáveis pela mobilização e direção da composição dessas realidades, trazendo o olhar de dentro, outro exercício de proximidade de cada região. São elas, Ana Mendes, via Maranhão; Nay jinkss, via Pará; Talita Oliveira, via Acre; Marcela Bonfim, via Rondônia; Eli Macuxi, via Roraima; Amanda Leite, via Tocantins; Juliana Pesqueira, via Amazonas, e Ianca Moreira via Amapá.

“A Mostra a Céu Aberto, desde sua primeira edição, tem se caracterizado também por abrir espaço a novos meios de se pensar a fotografia, por exemplo, a partir da “inclusão”, enfatiza Marcela. “Experimentar a composição no lugar da curadoria foi a aposta desta edição que também busca outros formatos de imagem como o som, a performance, o desenho, o grafit”.

Saulo de Sousa, também organizador do evento, relembra o lugar em que se fundamentou o evento, “a composição das imagens nos espaços abertos da rua Euclides da Cunha”; localizada no centro histórico da cidade, que já serviu como terminal de passageiros e ponto de vendas para dezenas de ambulantes, com grande fluxo de pessoas; refazendo o período anterior ao despejo dos pequenos comerciantes; local relegado ao esquecimento, apesar de ser uma das vias mais antigas da cidade. 

A mostra busca reivindicar esses espaços como pertencimento visual e cultural; em 2019, foi realizada também como edição especial na comunidade ribeirinha de Nazaré, Baixo Madeira, com as imagens da própria comunidade; lugar onde a mostra procura sempre desdobrar o pensamento desse pertencimento e dessa cultura da visualidade de forma a conscientizar a partir desse meio. 

No ano de 2020, a pandemia trouxe a organização, a responsabilidade da manutenção do isolamento social, ampliando o envolvimento em rede, com a parceria da Casa Ninja Amazônia, na divulgação e acompanhamento do processo de construção da composição dessa série da mostra, bem como a apresentação das cenas fotográficas desta oito regiões, por meio das lives regionais.

LANÇAMENTO

No domingo (13), quem esteve online acompanhou em fragmentos no canal do Instagram da Casa Ninja Amazônia o lançamento da Mostra; na ocasião a montagem das galerias dos oito estados nas ruas de Porto Velho. A mostra conta com o apoio da gráfica Idéia, do Sesc regional, da TV Caboquinho, e do Esporte Clube Ferroviário.

A mostra também poderá ser acessada em ambiente virtual AQUI, a partir da próxima quinta-feira (17). No site também estará disponível os aspectos urbanos da capital rondoniana, misturados às imagens locais dessas tantas regiões; mais as três edições anteriores da mostra.  

São expositores e expositoras dessa edição:

Do Amazonas: Juliana Pesqueira, Giulia Aguiar, Tayná Satere, Cleuton Mendonça, Robert Coelho, Sascha Porto, Nara Nascimento, Ariadne Aleixo, Alonso Júnior, Alberto César Araújo . De Rondônia: Marcela Bonfim, Nathalia Menezes, Gabriel Bicho, Pritama Brussolo, Izabela Lima, Leidijane Rolim, Leonardo Valerio, Eliane Viana Araújo, Ederson Lauri, Joeser Alvares, Ariana Boaventura, Cleber Cardoso, Saulo de Sousa, Luiz Brito, Pedro Meyer, Michele Saraiva, Elisabete Christofoletti, Rita de Cássia Mendes, Tulasi Resende, Ubiratan Suruí, Manoel Batista, Mario Venere, Nirvana Ribeiro, Rochéli Córdova. Do Acre: Talita Oliveira, Alexandre Noronha, Amanda Borges, Danilo de S’Acre, Deyse Cruz, Dhárcules Pinheiro, Hannah Lydia, Hellen Lirtêz, Janaína Christina, Nattércia Damasceno, Tatiane Silva Sousa. DoTocantins: Amanda Leite, Adriano Alves, Angélica Lima, Ana Jaimile Cunha, Leon Farhi Neto, Lia Testa, Luciana Andradito, Ludimilla Matos, Marcus Elicius Garcez, Noeci Carvalho Messias, Rafael Silva Oliveira. De Roraima: Elimacuxi, Jorge Macêdo, J. Pavani, Josias M. Casadecaba, Clevison Nascimento, Marcelo Camacho, Conceição Escobar, Lucy Ferraz, Yolanda S.S. Mêne, Nara Nasco, Victor Mattioni, Devair Fiortti. Do Amapá: Ianca Moreira, Beatriz Belo, Gabriela Campelo. Do Maranhão: Ana Mendes, Andressa Zumpano, Ingrid Barros, Cruupooh’re Akroa, Leandro dos Santos, Gê Viana, Genilson Guajajara, Fafa Lago, Jandir Gonçalves, Leonardo Souza, Joaquim antanhede, Maitê Souza, Marcio Vasconcelos, Pablo Monteiro, Lucca Muypurá, Poliana Oliveira, Sunshine Santos. Do Pará: Nay Jinkss, Otávio Henriques, Débora Flor, Rafael da Luz, Deia Lima, Mina Ribeirinha, Paula Sampaio, Jacy Santos, Evna Moura, Caio aguiar, thays chaves e Damião marcos.

Leia Mais
Fotógrafo Izan Petterle revela as Paisagens do Pantanal em chamas